Google+ Followers

sexta-feira, 20 de março de 2015

Fevereiro de 2004


Neste mês nossa casa estava muito agitada, com a proximidade do casamento da Camila. No lar houve mudanças, as visitas que antes eram uma vez por mês agora passou para 2 vezes, no primeiro e no segundo sábado do mês.

 Nós éramos a única família que fazíamos as duas visitas, íamos pela manha e a tarde. Fizemos muitas amizades por lá, a Dani, psicóloga a Tia Rute, uma pessoa muito agradável e simpática, a Val, a Leo. Ajudávamos a dar almoço para as crianças e já nessa época tínhamos que sair escondidos para que ela não chorasse, nunca vou esquecer quando esticando os bracinhos  pedia   para que nós a levássemos pra casa.

 Dessa nossa história de amor, com certeza essa é uma das partes mais tristes que até hoje lembro com muita amargura. Bem continuando, além da saída normal do mês, conseguimos uma autorização para que saísse no sábado dia do casamento da Camila no civil.

 Comprei roupas novas, aliás, nesse período já tínhamos uma gaveta com roupas que minhas amigas davam de presentes para a Natacha, e que eu e a Camila  não resistíamos e comprávamos,quando a levávamos de volta ao abrigo colocávamos as roupas de lá.

No dia seguinte outro sofrimento, devolve-la para o Lar, muitas vezes me passou pela cabeça sumir com ela, ir para bem longe onde ninguém soubesse quem éramos nós, mas ainda bem que foi só um pensamento, nesses casos tudo tem que ser feito dentro da lei  para que o resultado seja satisfatório.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostaria muito que vocês me deixassem sobre o que posto neste blog.Agradecida